Folha de pagamento:

Todo empreendedor sabe que por mais que a empresa tenha cuidado, a inadimplência isso acontece. Em se tratando das pessoas jurídicas, por exemplo, o número de inadimplentes tem crescido continuamente. Só para você ter uma ideia, houve uma  alta de 18,75% em fevereiro de 2018 em relação ao mesmo período do ano passado. E este índice continuou aumentando nos meses seguintes, segundo o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), fazendo crescer também a demanda por cobrança.

Assim, ao constatar o crescimento da inadimplência na empresa, muitos começam a pensar em soluções para o problema. Porém, a grande dificuldade nesse processo é equilibrar as contas da empresa, principalmente em relação à folha de pagamento, com a volatilidade da demanda por cobrança, já que a necessidade deste serviço não se mantém estável durante todo o ano.

Isso porque há períodos em que há grande inadimplência e, consequentemente, necessidade de mais colaboradores focados nesse trabalho. Porém, outros períodos são mais tranquilos, com uma demanda por cobrança menor, o que acaba fazendo com que os funcionários fiquem ociosos.

O resultado de toda essa volatilidade é que a folha de pagamento acaba sofrendo impactos e pode até mesmo causar prejuízos. Pensando nessa dificuldade comum a muitas empresas, vamos abordar algumas medidas que podem ser tomadas para resolver este dilema.

Conte com a Líder Cobranças Ltda.

 

Desenvolvido por Webnode